Mortes de idosos acima de 80 anos caem pela metade

Um estudo recente realizado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), no Rio Grande do Sul, mostra que caiu pela metade a proporção de mortes de idosos com 80 anos ou mais no Brasil após o início da vacinação contra a covid-19.

A taxa de mortalidade era de 25% a 30% em 2020 e passou para 13% no fim de abril. Quando a vacinação começou, em janeiro deste ano, o percentual era de 28%.

Segundo os responsáveis pelo estudo, os dados confirmam evidências já observadas em outros países, como Israel, mas a novidade é que, pela primeira vez, foi verificada queda de internações e mortes em um cenário com predominância da variante P1.

A variante P1 foi descoberta em Manaus (Amazonas) e hoje responde pela maior parte dos casos no Brasil.

Ela é até 2,4 vezes mais transmissível do que outras linhagens do coronavírus e, segundo estudos recentes, pode ‘driblar’ o sistema imunológico, infectando novamente quem já teve a doença e levando a quadros mais graves. Evidências associam essa nova variante ao maior número de hospitalizações e mortes, especialmente de jovens.

Do IG