Ministério Público investiga possíveis mudanças em concurso da Polícia Militar

Da Tribuna do Norte – O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), instaurou um inquérito civil, nesta terça-feira (9), para apurar medidas e eventuais prejuízos em caso de rebaixamento do ponto de corte em uma das provas do concurso de praças da Polícia Militar.

Após o resultado da redação e do exame de saúde, a comissão do concurso, baseando-se em parecer da Procuradoria Geral do Estado, está cogitando rever, segundo o MPRN, de quatro para três questões, o ponto de corte aplicado para a prova objetiva de geografia, estendendo para todos decisões judiciais nesse sentido para alguns candidatos.

Ontem, a Comissão do concurso, presidida pelo subsecretário de Recursos Humanos da Secretaria Estadual de Administração (Sead), Ediran Teixeira, informou que aguarda o posicionamento da PGE, de quem segue orientações sobre o tema para poder se pronunciar.

A Procuradoria Geral do Estado (PGE), por meio da assessoria de imprensa, informou que o processo está em tramitação administrativamente no Estado do RN para que sejam feitas as possíveis alterações que se fizerem necessárias. “Brevemente o Estado se pronunciará sobre a questão”, informou a PGE, em nota.

De acordo com o promotor de justiça que assina o documento, Vítor Emanuel,  a mudança no ponto de corte, se ocorrer,  terá o efeito de reabrir a correção da redação e a realização do exame de saúde para os candidatos que, com esse rebaixamento, passarão à situação de aprovados na prova objetiva.

O edital do concurso, de 5 de julho de 2018, previu, em seu item 8.5, que somente seriam corrigidas as redações dos primeiros 1.876 classificados para praças masculinos e 124 classificados para praças femininos, com a possibilidade de complementação entre um e outro cargo, em caso de insuficiência. No entanto, na prova objetiva, somente 1.371 candidatos para praças masculinos obtiveram aprovação, ocasionando um saldo negativo de 505 candidatos, o que resultou na correção da redação de todas as candidatas para praças femininos.