Milei e Fernández têm primeira reunião para discutir transição de poder na Argentina

Javier Milei ganhou as eleições argentinas com 55,7% dos votos
Javier Milei ganhou as eleições argentinas com 55,7% dos votos — Foto: Luis Robayo/AFP

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, e o presidente eleito, Javier Milei, começam a discutir a transição de poder nesta terça-feira, um dia após uma reunião entre os dois ser adiada. O vencedor da eleição do último domingo e o atual ocupante da Casa Rosada se encontram, a portas-fechadas, na Quinta de Olivos, residência oficial do presidente argentino. Milei chegou a pouco ao local.

A reunião, prevista para acontecer na tarde de segunda-feira, foi adiada depois que o ministro Sergio Massa, candidato peronista derrotado nas urnas, fez declarações sobre a “responsabilidade” do líder da direita radical na economia. O clima entre eles, relata a imprensa argentina, é de clara tensão e a passagem de bastão deve ocorrer a conta gotas.

Apesar do cancelamento, os primeiros passos da transição começaram na segunda-feira. Segundo apurou o jornal La Nacion, dirigentes de ambos os setores conversaram intensamente e de maneira individual para acelerar uma transição ordenada ministério por ministério.

Em uma série de entrevistas a rádios argentinas na segunda, Milei antecipou um pouco do que deve ser o seu Gabinete quando assumir, em 10 de dezembro. De acordo com o presidente eleito, a organização do Executivo nacional terá apenas oito ministérios. O ultraliberal também anunciou o advogado criminal Mariano Cúneo Libarona como ministro da Justiça, e Carolina Píparo, como chefe da Administração Nacional da Seguridade Social (Anses).

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.