Mesários com medo da pandemia e urnas com defeito ligam alerta para Eleições 2020

A Justiça Eleitoral melhorou o protocolo dos testes nas urnas eletrônicas, isso até que o surto do novo coronavírus chegasse ao Brasil. Com a pandemia, as testagens nas máquinas foram interrompidas em todo o país, e tem levado os cartórios eleitorais a se questionarem se todos os equipamentos estarão funcionando corretamente até a eleição, cujo primeiro turno está previsto para acontecer no dia 4 de outubro. ​

Outra preocupação é o risco de pedidos de desistência dos mesários, devido ao medo de possível contato físico com uma multidão de eleitores, além das aglomerações. Futuro presidente do TSE, o ministro Luís Roberto Barroso disse que os testes nas urnas e eventuais aglomerações nas convenções partidárias de agosto, quando as legendas escolhem seus candidatos, serão cruciais para definir se a data da eleição será alterada.

Por enquanto, as eleições estão mantidas para os dias 4 (1º turno) e 25 de outubro (2º turno).