Médica diz que 90% dos internados do RN em UTIs Covid usaram Ivermectina

A médica infectologista Marise Reis, que compõe o Comitê Científico do Rio Grande do Norte, disse que mais de 90% dos pacientes que estão internados em leitos críticos com covid-19 no estado usaram a ivermectina. A declaração foi dada na manhã desta terça-feira (23), durante entrevista à InterTV Cabugi.

Segundo Marise Reis, a defesa do medicamento como forma de prevenção à doença, neste momento, “é um acinte”. Ela fez crítica direta ao prefeito de Natal, Álvaro Dias, que mais uma vez fez a defesa da utilização do medicamento durante entrevista coletiva na manhã da segunda-feira (22).

O prefeito segue orientação do Comitê Científico de Natal, que recomenda a utilização do medicamento, e também da Associação Médica do Rio Grande do Norte. Por outro lado, a própria fabricante da Ivermectina diz que não há comprovação sobre a eficácia no combate à covid-19 e a Anvisa também afirma que o medicamento não serve para esse fim.

De acordo com a infectologista, a defesa pela utilização do medicamento pode gerar na população uma falsa sensação de segurança e deixar os potiguares ainda mais expostos à contaminação pelo novo coronavírus.

“Não adianta  as pessoas se esconderem por trás de um comprimido de ivermectina, achando que ele vai te proteger. Não vai. A literatura já é clara em relação a isso. Não há evidências de que esse medicamento protege contra a Covid. Então, o apelo que nós fazemos é: não tome remédio e saia por aí achando que você não vai adoecer. Mais de 90% dos doentes que estão internados nas nossas UTIs fizeram uso de ivermectina. Então significa que ela não é capaz de fazer o que se promete”, disse a infectologista.

Da Tribuna do Norte