Lula sanciona renovação da lei de cotas; entenda os principais pontos

Câmara na aprovação da lei de cotas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sanciona nesta segunda-feira, às 11h, em cerimônia no Palácio do Planalto, o projeto que atualiza a lei de cotas. O texto, que já havia sido endossado na Câmara, foi aprovado no Senado no fim de outubro.

A iniciativa, prorrogada por dez anos, reserva 50% das cadeiras nas universidades para negros, pardos, indígenas, quilombolas e pessoas com deficiência egressas de escolas públicas

Principais pontos da lei

O novo projeto de lei inclui os quilombolas nas vagas destinadas às cotas nas universidades federais e também estabelece uma ordem de prioridade para eventuais vagas reservadas para as cotas que não tenham sido preenchidas. Pelo relatório, a prioridade seria dada para “autodeclarados pretos, pardos, indígenas e quilombolas ou a pessoas com deficiência e, posteriormente, para estudantes que tenham cursado integralmente o ensino médio em escola pública”.

O novo texto também prevê “a divulgação anual de relatório com informações sobre o acesso, a permanência e a conclusão dos alunos beneficiários e não beneficiários da Lei”.

Outra mudança no texto reduz a renda familiar per capita para um salário mínimo na reserva de 50% das cotas. Antes, a reserva atendia a uma renda média de um salário mínimo e meio.

Fonte: O Globo