Justiça aumenta indenização de ‘médico dos famosos’ por bariátrica mal sucedida

Paciente alegou problemas de saúde após o procedimento médico -  (crédito: Reprodução/Freepik)
Paciente alegou problemas de saúde após o procedimento médico - (crédito: Reprodução/Freepik)

O médico Carlos Eduardo Malzoni, responsável pelo emagrecimento de pacientes famosos, foi condenado pela segunda vez pela Justiça do Distrito Federal a pagar indenização a um paciente por conta de uma cirurgia bariátrica mal sucedida, realizada em 2016. A primeira condenação foi de R$ 164 mil em fevereiro de 2022. Agora, em nova decisão após recursos analisados em segunda instância, o valor aumentou para R$ 184 mil.

O voto da desembargadora Ana Maria Ferreira da Silva foi para subir de R$ 20 mil para R$ 40 mil a indenização por danos morais devidos por Malzoni ao paciente, que é advogado. Ainda será necessário atualizar a quantia considerando os sete anos desde o procedimento. Após a condenação em primeira instância, o total a ser pago era avaliado em mais de R$ 300 mil.

Ao Judiciário, o paciente alegou que a bariátrica não teve o resultado esperado, já que ele desenvolveu quadros de trombose e ascite (acúmulo de líquidos no abdômen), além de aparência magra e desnutrida. Houve questionamento quanto ao uso da técnica chamada Santoro, que é considerada experimental e, por isso, deveria ter sido comunicada ao paciente antes de realizada.

O médico recorreu, mas não convenceu os magistrados de que teria agido com a correção necessária perante o paciente. Ele tentava anular a condenação, afirmando que não teve o adequado direito à defesa, que não houve falha no procedimento. A defesa do cirurgião rechaçou a tese de falha técnica durante o procedimento e argumentou que o paciente se tornou vítima de um “evento adverso raro”, “independentemente de qualquer erro ou falha durante a operação”.

Fonte: Correio Braziliense

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.