Itamaraty apresenta nova lista para resgatar mais 86 brasileiros e palestinos em Gaza

Brasileiros repatriados da Faixa de Gaza chegam a Brasília e são recebidos pelo presidente Lula, na semana passada
Brasileiros repatriados da Faixa de Gaza chegam a Brasília e são recebidos pelo presidente Lula, na semana passada — Foto: Cristiano Mariz/Agência O Globo

A segunda lista de brasileiros e parentes palestinos que querem sair da Faixa de Gaza tem 86 nomes. A primeira leva que autorizada a sair da zona de conflito entre Israel e Hamas, há cerca de dez dias, era formada por 32 pessoas, parte delas crianças.

Segundo um interlocutor da área diplomática, Israel já recebeu a nova lista, que será entregue ao Egito nesta terça-feira. Os dois países controlam a fronteira que separa Gaza do território egípcio.

As pessoas que querem deixar o local, sob o argumento de serem estrangeiras, precisam cumprir uma série de critérios, incluindo o grau de parentesco do nacional e a documentação regular.

Estima-se que cerca de 3 mil estrangeiros estejam aguardando sinal verde para sair de Gaza. Os 32 brasileiros e parentes palestinos que estavam na região esperaram mais de 20 dias para sair.

A negociação para a liberação de nacionais também sofre influência de dois outros atores: Estados Unidos e Qatar.

A primeira versão da lista marca o início da negociação em termos concretos e objetivos. Os nomes não foram divulgados e o documento não é definitivo: o número de pessoas a serem resgatadas ainda pode aumentar nos próximos dias.

O voo com 32 pessoas resgatadas pousou em Brasília na noite da última segunda, mais de um mês após o início do conflito.

Além de 22 cidadãos brasileiros (natos ou naturalizados), havia 10 palestinos – três parentes de primeiro grau de brasileiros, e sete portadores do Registro Nacional de Migração (RNM) que devem receber status de refugiados. Eles estavam no Sul da Faixa de Gaza, nas cidades de Khan Younis e Rafah.

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.