Investigado na ‘Calvário’ confirma esquema de desvio de verbas e pagamento de propinas na PB

Daniel Gomes, um dos investigados da Operação Calvário, confirmou ao Ministério Público como atuava o suposto esquema de distribuição de propinas e desvio de verbas nos contratos da saúde, na Paraíba. Ele é um dos dirigentes da Cruz Vermelha, organização social, que também é investigada pela “Operação Calvário – Juízo Final”, deflagrada na terça-feira (17).

Em nota, a Cruz Vermelha disse Daniel Gomes não era diretor da instituição, mas conselheiro nacional. Alegou ainda que também foi vítima da suposta organização criminosa junto com o sistema público.

Clique aqui e veja a matéria completa do G1