“Governo do Estado precisa ser mais célere na regulação de leitos”, reclama prefeito de São Rafael após morte de idoso que aguardava uma UTI

Em entrevista ao Cidade Alerta da Rural 102,7 FM o prefeito de São Rafael, Reno Marinho lamentou a morte do paciente Asclepíades Jales de Macedo, de 80 anos de idade. Ele deu entrada ainda no domingo (17) no Hospital da cidade com um potencial diagnostico de pneumonia, foi atendida pelo médico de plantão e ficou em observação médica.

De acordo com o prefeito inicialmente o paciente foi tratado como quadro suspeito de Covid-19 em virtude do paciente estar isolado em sua casa. Porém, como seu estado de saúde agravou-se, os médicos iniciaram os procedimentos e o Município realizou teste rápido que deu negativo.

Nós realizamos o teste swab, o material foi encaminhado para o laboratório porem ainda não foi divulgado. Fizemos ainda na segunda-feira o protocolo de regulação, entramos em contato com a Regional de Mossoró e foi informado que não havia leitos disponíveis de Covid, e o paciente permaneceu no nosso hospital, mas tomamos conhecimento através de um familiar do paciente que existia vaga no Hospital Regional de Caicó, e caímos em campo, mantivemos contato com a Regional de Mossoró, já que é a nossa referência, e essa regulação precisaria sair de Mossoró para o Regional de Caicó”, explicou o prefeito

O prefeito acredita que Asclepíades pode ter sido vítima de uma burocracia, que ele classifica de burra, que envolve a questão da regulação dos leitos de Covid.

“Nesse momento que o Governo do Estado possa ser mais célere com essas transferências de regulação. Se não tem vaga em Mossoró, transferir rapidamente pra onde tenha, seja na Regional do Seridó, na de Nova Cruz, no Hospital Regional de Natal, seja aonde for. O que não podemos é ainda está pactuando com uma burocracia desnecessária e burra, porque a partir do momento que essa burocracia permanece as vidas são perdidas. Porque toda burocracia tem que ser rompida, e pra isso leva tempo, e o tempo não joga a favor de quem está acometido de Covid ou em estado de saúde grave.

Reno também negou que o Hospital Regional de Caicó tenha negado vagas para o paciente de São Rafael. “Em nenhum momento o Hospital Regional de Caicó negou a vaga de UTI, o que aconteceu foi a burocracia com a regulação do paciente, que estava para Mossoró, mas ela deveria ser encaminhada para o de Caicó, e isso só foi feita depois que tentamos de diversas maneiras contato com a SESAP”.

Confira o trecho da entrevista do prefeito