Governo brasileiro lança ação de vacinação nas fronteiras

O ministro da Saúde do Brasil, Luiz Henrique Mandetta, lançou nesta segunda-feira (16), em Ponta Porã (MS), o Movimento Vacina Brasil nas Fronteiras e um pacote de ações voltado para o fortalecimento da vigilância em cinco cidades brasileiras fronteiriças aos países que compõem o Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai). Na ocasião, será realizada a vacinação de crianças de 6 meses a pessoas com 29 anos contra o sarampo; e de crianças a partir dos 9 meses e pessoas com até 59 anos contra a febre amarela. Em seguida, o ministro, juntamente com o ministro da Saúde do Paraguai, Julio Daniel Mazzoleni, segue para o lado vizinho paraguaio, onde também terá início a vacinação da população.

O Movimento Vacina Brasil nas Fronteiras acontece entre os dias 16 e 27 de setembro, de forma conjunta e simultânea contra as duas doenças, nas regiões de fronteira do Brasil com Argentina, Paraguai e Uruguai. Para isso, o país brasileiro enviou 37 mil doses extras da vacina tríplice viral (sarampo) e 4 mil doses de vacina contra a febre amarela para as regiões foco da campanha. Para febre amarela, apenas a cidade de Barra do Quaraí, no Rio Grande do Sul, solicitou doses extras ao Ministério da Saúde. Assim, foram enviadas 4 mil doses de vacina à cidade gaúcha.

A campanha será realizada, conforme calendário nacional de vacinação de cada país. No Brasil, a ação acontece nas cidades de Ponta Porã (MS), Dioníosio Cerqueira (SC), Barra do Quaraí (RS) e Foz do Iguaçu e Barracão (PR). No Paraguai, as cidades são Pedro Juan Caballero e Ciudad del Este. Já na Argentina, a ação irá acontecer Bernardo de Irigoyen e Puerto Iguazú. No Uruguai, a vacinação acontece em Bela Unión.