Governadora abre oficialmente a FIART 2023

A 28ª edição da FIART – Feira Internacional do Artesanato, foi aberta oficialmente ontem (23), pela governadora do estado, a professora Fátima Bezerra. O evento, que é realizado anualmente, tem o objetivo de aproximar, valorizar e dar espaço às manifestações tradicionais, economia solidária, agricultura familiar, artesanato indígena e mostra de grupos folclóricos e populares, a FIART 2023 se estende até domingo, 29, no Centro de Convenções de Natal, das 16h às 22h.

A governadora foi recebida com o desfile de moda das bordadeiras de Timbaúba dos Batistas, mostrando toda a tradição que a região do Seridó tem no bordado. “Essa feira não é um evento qualquer, nós estamos caminhando para celebrar 30 anos da Fiart no Rio Grande do Norte. E ao longo dessa trajetória o que a gente tem presenciado, para nossa alegria, é o evento se firmando como um dos maiores eventos no que diz respeito ao artesanato e à cultura, não só no Rio Grande do Norte, mas no Nordeste e no Brasil”, diz a governadora, lembrando que a FIART ultrapassa as divisas do RN com a presença de outros estados, como Paraíba, Pernambuco, Paraná, Minas Gerais, entre outros, além da presença de convidados internacionais.

O Governo do Estado apoia a Fiart em toda sua extensão, inclusive financeiramente, através da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (SETHAS), junto ao seu Programa Estadual do Artesanato (PROART).  O PROART, selecionou 140 artesãos por meio de edital para expor em 57 estandes ao longo da Fiart. Os selecionados produzem peças artesanais nas mais diversas tipologias como barro, madeira, tecidos e fios, ferro, bordado, rendas, além de culinaristas e essências. O Rio Grande do Norte é o 7º estado brasileiro com maior número de artesãos e artesãs: são 10.647 cadastrados no Programa Nacional do Artesanato Brasileiro (PAB).

“Cada município e território do nosso estado é um celeiro de cultura e de artesanato. E a Fiart é a grande vitrine do artesanato potiguar”, afirma a secretária de estado da Sethas, Íris Oliveira. A secretária acrescenta que a feira também traz a riqueza da agricultura familiar, presente com seus estandes no evento expondo seus produtos. “Além da divulgação, esse é o momento de troca de saberes e práticas”, finaliza.

“Estar numa feira é compreender uma cidade, porque quem fala da cidade são os artesãos”, diz a coordenadora do Programa Estadual do Artesanato, Graça Leal (Proart).

De 2019 a 2022, graças ao apoio do Governo do Estado para participação em feiras locais e nacionais através desses editais, já foi movimentado aproximadamente R$ 1,5 em comercialização de produtos artesanais. Aproveitando o momento propício, a governadora anuncia: “Fizemos o convênio com a prefeitura de Timbaúba dos Batistas para que a região possa desenvolver ainda mais a sua vocação”, e diz com alegria que “o bordado do Seridó é o mais bonito do Brasil e do mundo”.

Mas esse incentivo ao artesanato e à economia criativa já vem de longos anos, quando a governadora, enquanto parlamentar, liderou a Frente Parlamentar em Defesa do Artesão no Congresso Nacional. Essa Frente foi constituída para mobilizar, tanto na Câmara quanto no Senado, o projeto de lei que fez o reconhecimento da profissão do artesão, sancionada pela então presidenta Dilma.

“Esse também é o espaço para a reflexão e o debate. Como a Federação do Artesão, que tem feito a capacitação e aproveitado o momento para a categoria se organizar e avançar no reconhecimento dos seus direitos enquanto trabalhadores e trabalhadoras”, enfatiza Fátima Bezerra.

Além dos já citados, também estiveram na abertura oficial da FIART 2023, o idealizador e realizador da feira, o empresário Neivaldo Guedes; o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, Itamar Manso; o prefeito de Timbaúba dos Batistas, Ivanildinho Albuquerque, e de São Gonçalo do Amarante, Eraldo Paiva; a secretaria municipal do Trabalho e Assistência Social, Ana Galvão; os deputados estaduais, Hernano Morais e Terezinha Maia; a vereadora Brisa Bracchi; as secretárias de Estado do Turismo, Ana María Costa (SETUR), da Cultura, Maryland Brito, da Gestão de Projetos e Metas do Governo, Virginia Ferreira, e das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, Olga Aguiar (Semjidh); os secretarios de Estado da Agricultura Familiar, Alexandre Lima (Sedraf) e da Infraestrutura, Gustavo Coêlho (SIN); o comandante-geral em exercício do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Acioli; o presidente da EMPROTUR, Bruno Reis; o presidente da Fecomércio, Marcelo Queiroz; o diretor-técnico do Sebrae, João Hélio; a subsecretaria de Estado do Trabalho, Josiane Bezerra e a sub-coordenadora da Economia Solidária do Estado, Lidiane Freire (Sethas), e o diretor da Fundação José Augusto, Fábio Henrique.