Futuro Bispo de Caicó não quer padres na solidão, e defende o resgate vocacional na região

bisporeuniaoclero

Os padres e diáconos do Clero da Diocese de Caicó tiveram sua primeira reunião com o futuro bispo, padre Antônio Carlos Cruz. O encontro aconteceu nesta terça-feira (11) no Centro Pastoral Dom Wagner, por ocasião da reunião mensal do clero. Dois pontos chamaram a atenção dos presentes à reunião. O primeiro deles, a preocupação dele com o declínio vocacional na diocese. E esta não foi a primeira vez que padre Antônio, que dedicou quase toda sua vida sacerdotal a formação de seminaristas, abordou sua preocupação com a realidade de nossa diocese.

Padre Antônio quer acompanhar os sacerdotes novos até completarem cinco anos de ordenados, já que segundo ele, esse período influencia a personalidade do sacerdote para toda a sua vida. Com relação aos seminaristas que estão terminando teologia, o religioso disse que vão morar com ele durante um certo tempo, e fazer uma experiência em alguma paróquia, de forma que possam assumir o compromisso da ordenação.

O segundo ponto, e talvez o mais importante deles foi a preocupação do futuro bispo com a solidão enfrentada por alguns padres, e ele fez questão de dizer na reunião, que esta e uma realidade enfrentada pela Igreja em quase todo o Mundo. Ele disse que apesar de ter sentido que o relacionamento do Clero e bom, vai incentivar o encontro fraterno entre os padres por mais vezes, e que não se resuma apenas a reuniões mensais. “O padre sofre e se desgasta. Isso é uma contradição, porque aquele que lidera uma comunidade não pode viver só”, disse.

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.