Fábricas em todos os bairros e na zona rural para gerar emprego em Caicó, aposta Diego Vale

“Vi de perto a importância da produção de bonés e chapéus para a geração de emprego e renda em Caicó. Meu avô Birau, seus irmãos, filhos e sobrinhos têm sua parcela de contribuição no fortalecimento dessa cadeia produtiva. Com esse modelo de negócio familiar e o envolvimento de dezenas de outras famílias, Caicó tornou-se a Capital Nordestina do Boné e do Chapéu, sendo o segundo maior produtor do país”, destaca Diego Vale.

O candidato a prefeito de Caicó pelo Solidariedade lembra que em sua caminhada pelos bairros da cidade, tem percebido a quantidade de máquinas de costura nas casas das pessoas. “Temos que entender que a nossa produção industrial, a exemplo da fabricação de bonés e chapéus, é formada por micro e pequenas empresa, por pessoas que adaptaram a sala de casa para uma pequena oficina, e a prefeitura tem que ser parceria de quem está gerando emprego e renda”, cita Diego Vale, defendo programas de qualificação profissional e apoio do Município na coleta dos resíduos indústrias.

Outra ação importante seria o incentivo à formalização e às compras governamentais. “O Município precisa ser um bom pagador e estimular que as empresas locais participem das licitações”, reforça Vilma Medeiros, candidata a vice-prefeita. “Com apoio da gestão municipal, podemos ter nos bairros e na zona rural o surgimento e crescimento de diversas fábricas de confecções, de doces, de massas, de marcenaria, de pré-moldados”, exemplificou Vilma.

“Na hora que surge uma oficina ou uma fábrica em um bairro, respeitando todas as legislações e sem risco de poluição, o trabalhador estará trabalhando mais perto de casa e o empregador também economizará com isso. Temos que fortalecer a micro e pequena empresa que tem vínculo com o município”, reforça Diego Vale.    

Enviado pela assessoria de imprensa do candidato