Estado tem 1,5 milhão com a terceira dose em atraso

Em todo o RN, 1.550.935 pessoas ainda não foram tomar a D3, primeira dose de reforço da vacina contra a covid-19. O número representa 45% daqueles que estão aptos a se vacinarem contra a doença e que estão cadastrados na plataforma RN + Vacinas. A faixa etária para ser imunizado contra o coronavírus aumentou incluindo crianças até 2 anos de idade, sem comorbidades.

Ontem (23), o Rio Grande do Norte recebeu um total de 23 mil doses da vacina da Pfizer pediátrica, destinada à faixa etária de  seis meses a 2 anos de idade, sem comorbidades. A boa notícia vem acompanhada de uma constatação considerada preocupante quando se observa o número daqueles que já tomaram as doses de reforço, importantes para fortalecer a imunidade e prevenir que novas variantes ganhem força e provoquem novos surtos.

No estado, 55% do público que já pode se vacinar tomou a 1° Dose Reforço, chamada D3. Eles somam 1.752.513, faltando ainda  1.550.935. Conseqüentemente, a quantidade dos que tomaram a 2ª Dose Reforço, ou quarta dose (D4), é menor: apenas 716.716 pessoas, o que equivale a 22%.

A coordenadora de vigilância em saúde da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN), Kelly Lima, disse que o Estado segue com a aplicação das doses de reforço, principalmente para o público adulto jovem, que é o público que está com essas doses em atraso. “A ideia é que possamos fazer essa vacinação nos ambientes de trabalho. Assim como estamos efetivando na Escola de Governo, pretendemos levar para todos os ambientes de trabalho, numa pactuação dos municípios com as empresas para que essa vacina chegue e consiga reduzir as barreiras de acesso para a vacinação dos adultos, completando o esquema vacinal com a terceira e a quarta dose”, disse ela.

Entre o público com idade entre 18 e 59 anos, 60% tomaram uma dose de reforço (D3) e apenas 20% receberam à segunda Dose Reforço (D4).

Os números se tornam mais animadores quando se contabiliza o público geral que tomou ao menos uma dose de alguma das vacinas ou a dose única. Foram  3.016.677 pessoas, ou 95%. Mas para ser considerado totalmente vacinada, a pessoa precisa ter recebido, pelo menos, duas doses ou a dose única de um dos imunizantes e essas somam 2.772.225 no RN, ou 87%.

Garantir o reforço na imunidade é importante no cenário em que o número de casos tem aumentado nas últimas semanas. Se no começo do mês não chegava a 10 por dia, nos últimos dias tem passado de 100 casos confirmados diariamente. Somente ontem foram 456.

Diante do aumento de casos de covid-19 provocado em razão do surgimento de novas variantes da Ômicron, diversas cidades brasileiras voltaram a recomendar ou obrigar em alguns locais a utilização de máscaras como medida de prevenção para a proliferação da doença. Na terça-feira (22), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso obrigatório do utensílio de proteção em aeroportos e voos no País. A medida passa a valer a partir desta sexta-feira, 25.

No RN, a Sesap e o Comitê de Especialistas emitiram recomendações na semana passada, entre elas, a atenção para a vacinação em todas as idades, isolamento em casos positivos ou sintomáticos, ampliação da capacidade de vigilância genômica no estado e dos horários e pontos de vacinação para melhor acesso da população, testagem e notificação através da plataforma Notifica RN e o uso de máscaras faciais de forma não

obrigatória em situações de ambientes fechados.

“Precisamos fazer este alerta para que caso exista aumento do número de casos no estado e internações, possamos estar preparados e principalmente precaver a população para que cada um faça a sua parte, principalmente com atenção às suas doses da vacinação contra a covid-19”, explicou Lyane Ramalho, secretária adjunta da Sesap e membro do Comitê Científico.

6% das crianças entre 3 e 4 anos receberam a D2
Entre as crianças que têm de 3 a 4 anos, apenas 6% são consideradas vacinadas, ou seja, tomaram duas doses de vacinas ou dose única e 15% foram vacinadas somente com a primeira dose. A liberação para esse público ocorreu em julho passado e, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), a população potiguar nessa faixa etária é de 95.901 crianças. Agora também está liberada a vacinação para crianças de seis meses a 2 anos de idade, sem comorbidades.
 “As crianças com essa faixa e sem comorbidades podem iniciar o esquema vacinal. É importante para a proteção e imunização no estado”, explicou a coordenadora de vigilância em saúde da Sesap, Kelly Lima.
A Secretaria de Saúde do Estado (Sesap/RN) recebeu nesta quarta-feira (23) um total de 23 mil doses da vacina Pfizer pediátrica e, com isso, deliberou com a Câmara Técnica de vacinação a ampliação da vacinação contra a covid-19 para as crianças a partir dos seis meses.
Na terça-feira (22), o Ministério da Saúde já havia encaminhado 16.140 doses da Coronavac, garantindo assim a retomada da vacinação contra a covid-19 das crianças entre 3 e 4 anos, que havia sido interrompida pela falta de doses.
Os idosos também precisam tomar o reforço. Na semana passada a Sesap emitiu uma nota informativa aos municípios do RN recomendando o início imediato da terceira dose de reforço (quinta dose) contra a covid-19 para as pessoas acima de 80 anos de idade.
A medida leva em consideração, principalmente, a circulação mundial da variante Ômicron BQ1 e identificação da variante BE.9 no Amazonas, a baixa adesão da D4 em idosos, além das recomendações do Comitê Científico, divulgadas no último dia 14 de novembro. O estado já estava vacinando com a 5ª dose as pessoas imunossuprimidas.
Agora, podem procurar o reforço os idosos acima de 80 anos com um intervalo mínimo de 4 meses após a quarta dose. As vacinas a serem utilizadas no reforço são as da Pfizer, Janssen ou Astrazeneca.

 

Vacinados no RN

87% = 2.772.225 pessoas

Estão com a campanha de vacinação completa com a segunda dose (D2) ou a dose única (DU)

 

95% = 3.016.677 pessoas

Tomaram ao menos uma dose ou a dose única

 

55% = 1.752.513 pessoas

Receberam a primeira dose reforço (D3)

 

22% = 716.716 pessoas

Receberam a segunda dose reforço (D4)

 

6% = 6.036 entre 3 e 4 anos

Estão com a D2 ou dose única em dia

 

48% = 162.796 entre 5 e 8 anos

Estão com a D2 ou dose única em dia

 

75% = 241.165 entre 12 e 17 anos

Estão com a D2 ou dose única em dia

 

Fonte: RN + Vacinas