Enem 2023: veja cidades que vão disponibilizar ônibus gratuito neste segundo dia de prova

Ônibus de São Paulo serão gratuitos para candidatos do Enem
Ônibus de São Paulo serão gratuitos para candidatos do Enem — Foto: Edilson Dantas

Para que os alunos possam se deslocar com maior facilidade para os locais de prova neste segundo dia do Enem 2023, diversas cidades em todo o país liberaram o transporte gratuito. A cidade de São Paulo, por exemplo, terá gratuidade em ônibus, e o governo do estado anunciou que tomou a mesma medida para trens, metrô e ônibus metropolitanos. Segundo levantamento do GLOBO, pelo menos 15 capitais estão oferecendo passe livre.

Além de São Paulo, também vão disponibilizar tarifa zero Aracaju (SE), Belém (PA), Campo Grande (MS), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Macapá (AP), Maceió (AL), Porto Velho (RO), Região Metropolitana do Recife (PE), São Luís (MA), Rio Branco (AC), Teresina (PI) e Vitória (ES). Em algumas, basta mostrar o cartão de confirmação da prova para conseguir o benefício e, em outras, é preciso outros requisitos, como ter o cartão de transporte local ou ser estudante da rede pública.

Em Palmas (TO), o transporte já é gratuito no fim de semana. No Pará, o governo do estado determinou a liberação da catraca para todos os municípios. Muitas cidades médias também aderiram à ideia. Entre elas, estão Rondonópolis (MT), Maringá (PR) Laguna (SC), Sobral (CE), Toledo (PR) e Volta Redonda (RJ).

A prefeitura de Belo Horizonte (MG) está oferecendo transporte gratuito de bicicletas elétricas para os dois dias do Enem 2023. No município, não haverá passe livre nos transportes públicos. Aqueles que se interessarem em ir para o Enem de bike devem baixar o aplicativo Tembici e escolher o plano: “Estácio grátis: Enem lendário”. A gratuidade vale para viagens de 45 minutos e se aplica até para aqueles quem não tem plano ativo no sistema de compartilhamento das bicicletas.

A cidade de São Paulo, ao lado do Rio e de Brasília, concentra mais queixas de longas distâncias, de acordo com o MEC. Ynasiara Vitória Santos da Silva, de 19 anos, precisaria gastar R$ 52, contando os dois dias, para ir e voltar da prova do Enem. Ela utilizará pelo menos duas conduções para ir de Jardim Grimaldi até São Miguel Paulista, distantes cerca de 20 quilômetros. No caso dela, dentro do limite de 30Km do edital do Inep, mas ainda assim longe o suficiente para causar preocupação na jovem:

— Tenho medo de não conseguir chegar a tempo. Na minha mente, vou realizar duas provas, e a primeira é chegar na hora — diz Ynasiara. — O transporte tem que ser gratuito, pois há muita gente de renda baixa fazendo a prova, o que torna as coisas mais difíceis. Parece que o sistema está agindo contra nós, os pobres. Muitas pessoas não vão conseguir chegar por questão de transporte. Sinceramente, é humilhante.

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.