Empresário tem que se dedicar à eficiência, não ao Fisco, diz Dantas

Da esquerda para a direita: o ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, o presidente do TCU (Tribunal de Contas da União) e o presidente da APex Brasil, Jorge Viana. Todos estavam discursando em evento da Fiesp e da CNI (confederação Nacional das Indústrias), nesta 2ª feira (18.set.2023) em Nova York.
Da esquerda para a direita: o ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski, o presidente do TCU (Tribunal de Contas da União), Bruno Dantas, e o presidente da Apex Brasil, Jorge Viana

O presidente do TCU (Tribunal de Contas da União), Bruno Dantas, afirmou nesta 2ª feira (18.set.2023) que o empreendedor brasileiro precisa concentrar seus esforços na eficiência do negócio, em vez de dedicar parte significativa do tempo às complexidades tributárias do país.

Sua fala veio junto de um elogio à reforma tributária, aprovada pela Câmara em 6 de julho e que atualmente tramita no Senado. Para Dantas, a reforma “acaba com o manicômio tributário”.

“Em vez de termos uma centena de impostos indiretos, nós teremos 1 único imposto, que é o IVA [Imposto sobre Valor Agregado] e que permitirá ao empresário eliminar uma porção de obrigações acessórias que consomem e que drenam energia”, afirmou.

Isso porque, segundo Dantas, o atual regime fiscal no Brasil demanda muito tempo do dono de empresas para execução e prestação de contas à Receita Federal: “Pelos cálculos da OCDE [Organização para a Cooperação e Desenvolvimento], o empresário brasileiro leva mais de 60 dias se dedicando ao fisco. Ou seja, ele vira empregado da Receita Federal”.

Dantas participou de evento da CNI (Confederação Nacional da Indústria) e da Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo) em Nova York, nos EUA. Também participaram do debate Ricardo Lewandowski, ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), e Jorge Viana, presidente da Apex Brasil.

Para Viana, o “esforço do Congresso” foi fundamental para a superação de recentes crises no Brasil. Ele afirma que, resultado disso, é a transformação do país em um ambiente que é “sinônimo de oportunidades”.

Fonte: Poder360

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.