Em audiência sobre a Campanha da Fraternidade, Francisco do PT reafirma relevância de debater políticas públicas

Foi realizada nesta quinta-feira (21), no plenarinho da Assembleia Legislativa do RN, audiência pública sobre a Campanha da Fraternidade 2019, que tem como tema: Fraternidade e Políticas Públicas. Atividade foi promovida pelos mandatos dos deputados estaduais Francisco do PT e Ubaldo Fernandes.

O coordenador de campanhas da Arquidiocese Natal, Pe. Robério Camilo fez apresentação da temática da Campanha da Fraternidade deste ano: Fraternidade e Políticas Públicas. Para Francisco do PT, o tema é mais que oportuno diante da conjuntura política nacional. “Quero parabenizar a CNBB por chamar a sociedade para debater políticas públicas, assunto por demais importante, sobretudo nesses tempos em que vivemos. Tempos de ataques às políticas e aos direitos sociais dos brasileiros e brasileiras”, disse.

Arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha ressaltou a necessidade de manter os direitos conquistados e buscar políticas públicas justas, que dialoguem com as reais necessidades da população.

Representando a UFRN, a professora do Departamento de Políticas Públicas, Lindijane de Souza Bento afirmou que é preciso políticas públicas para que se possa garantir os direitos e a justiça social. “Num país desigual, precisamos sim de políticas públicas na busca pela consolidação de um país democrático”, pontuou.

A presidenta da CUT-RN, Eliane Bandeira corroborou com as falas, lembrou o legado deixado pelo governo Lula e convocou a sociedade para resistir contra a reforma da previdência do governo Bolsonaro. “Hoje temos preso o presidente que mais construiu políticas públicas em benefício do povo brasileiro. A Campanha da Fraternidade vem em um momento oportuno diante dessa reforma perversa, excludente e machista. A previdência é a maior política pública que o povo tem. Por isso, iremos lutar e resistir”.

Participaram também da audiência o presidente estadual da Sociedade Bíblica do Brasil, Gleison Antônio; o vigário geral de Caicó, Pe. Ivanoff Costa; além de demais representações de instituições, movimentos, sindicados e sociedade.