Eleitores de Ceará-Mirim e Alto do Rodrigues estão indo as urnas neste domingo

Tudo definido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) para as eleições suplementares que vão definir os novos ocupantes para os cargos de prefeito e vice-prefeito de Ceará-Mirim e Alto do Rodrigues acontecem neste domingo (1°), das 8h às 17h.

De acordo com a assessoria de comunicação, a Justiça Eleitoral potiguar já está com tudo encaminhado para que o pleito ocorra conforme o planejado. Ao todo, 62.360 eleitores do RN vão às urnas para escolher os candidatos. As eleições ocorrem em decorrência das cassações dos eleitos nas eleições de 2016. Em Ceará-Mirim, foi cassado Marconi Barreto e na cidade do Alto do Rodrigues, foi cassado, Abelardo Filho.

O município de Ceará-Mirim, pertencente à 6ª Zona Eleitoral, contará 47 locais de votação, 179 seções eleitorais e 161 urnas eletrônicas para atender à demanda de 51.837 eleitores aptos a votar. Além disso, 644 mesários voluntários atuarão no pleito garantindo a organização.

Já em Alto do Rodrigues (47ª Zona Eleitoral), cujo eleitorado é menor – com apenas 10.523 pessoas aptas a votar, haverá 11 locais de votação, 39 seções e 32 urnas eletrônicas, além dos 128 mesários voluntários.

As novas eleições ocorrem em virtude da cassação e perda de mandato dos antigos prefeitos e vice-prefeitos de ambas as cidades, a partir de recentes decisões do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte.

Os eleitores devem se dirigir aos seus respectivos locais de votação portando o título de eleitor ou, se preferir, o e-título, que substitui o título de papel. Embora o Rio Grande do Norte já disponha de 100% da biometria, é recomendado que o cidadão leve também um documento oficial com foto para o caso da digital não ser reconhecida. Além disso, a Justiça Eleitoral recomenda que o eleitor faça uso da cola de papel contendo os dígitos de seus candidatos escolhidos para que o processo de votação se torne mais ágil. Lembrando que não é permitido fazer selfies com as urnas e que os eleitores não poderão entrar na cabina de votação portando smartphones.

Do Jornal DeFato