Dino e Paes anunciam medidas para próximos shows de Taylor Swift

Taylor Swift

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), e o ministro Flávio Dino (Justiça e Segurança Pública) comentaram neste sábado (18.nov.2023) a morte de Ana Clara Benevides Machado em um show da cantora norte-americana Taylor Swift, realizado na 6ª feira (17.nov) na capital fluminense. Eles anunciaram medidas para as próximas apresentações da artista: duas no Rio de Janeiro e 3 em São Paulo.

Ana Clara, de 23 anos, desmaiou no local do evento, foi encaminhada ao hospital, sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu. O Rio de Janeiro registrou sensação térmica de 59,3°C. Cerca de 1.000 fãs desmaiaram.

Fãs afirmaram que a T4F, organizadora dos shows da turnê “The Eras Tour” no Brasil, barrou a entrada de garrafas de água e que a oferta de bebida dentro do Estádio Nilton Santos, local do evento, era escassa.

O Poder360 entrou em contato com a T4F para questionar sobre a entrada de garrafas de água no local do show, mas não houve retorno até a publicação deste texto. O espaço segue aberto para manifestação.

Inaceitável a perda da vida de uma jovem ontem no show no Engenhão.  Obviamente, ainda estamos apurando mais detalhes das circunstâncias do ocorrido.  De qualquer forma, já determinei ao Chefe Executivo de Operações do município que exija providências junto a produção do show”, escreveu Paes no X (antigo Twitter).

O prefeito elencou algumas das medidas que serão tomadas nas próximas apresentações da cantora na cidade, inclusive na que será realizada neste sábado (18.nov).

Dino afirmou que a Secretaria do Consumidor do Ministério da Justiça e Segurança Pública “vai adotar as medidas imediatas, com a edição de normas emergenciais e notificações” para garantir o acesso à água “em shows e outros espetáculos públicos”.

O ministro disse ter orientado o secretário Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, Wadih Damous, “a adotar as providências cabíveis” ainda neste sábado (18.nov) “quanto às denúncias de vedação ou ausência de disponibilidade de água para os consumidores que foram ou irão a shows durante essa imensa onda de calor” vivida no Brasil.

O Código de Defesa do Consumidor exige que os serviços sejam seguros e adequados à saúde. É inaceitável que pessoas sofram, desmaiem e até morram por falta de acesso à água”, escreveu.

Em publicação no X neste sábado (18.nov), a T4F lamentou a morte da jovem, mas não comentou sobre a oferta de água ou providências para as próximas apresentações.

Taylor Swift comentou a morte de Ana Clara. Em publicação feita nos stories, ferramenta do Twitter, a cantora disse estar devastada.

Não acredito que estou escrevendo essas palavras, mas é com o coração partido que digo que perdemos uma fã hoje à noite, antes do meu show”, declarou. “Eu nem posso dizer o quão devastada eu estou com isso. Há muito pouca informação. Não sei nada além do fato de que ela era incrivelmente linda e jovem demais”, continuou a cantora. “Essa foi a última coisa que pensei que aconteceria quando decidimos trazer essa turnê para o Brasil”, finalizou.

Fonte: Poder360