Clima extremo: Brasil registra calor recorde e tempestades no mesmo dia

Na capital fluminense, o feriado também foi de temperaturas altas, chegando a 34,9° com sensação térmica de 55,6ºC  -  (crédito:  Tomaz Silva/Agência Brasil)
Na capital fluminense, o feriado também foi de temperaturas altas, chegando a 34,9° com sensação térmica de 55,6ºC - (crédito: Tomaz Silva/Agência Brasil)

feriado da Proclamação da República foi marcado pelo estresse climático. Após mais um dia de temperaturas extremas, o carioca encarou ônibus lotados na volta para casa. O paulistano, por sua vez, enfrentou engarrafamentos, tempestade, alagamentos e, novamente, falta de energia.

A capital paulista registrou temperaturas acima de 36°C, de acordo com Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da prefeitura. Com o calorão, muitos paulistanos decidiram descer a serra e aproveitar o feriado na praia. Mais de 111 mil veículos seguiram em direção à Baixada Santista. O movimento intenso formou 31 km de congestionamento no sistema Anchieta-Imigrantes, conforme informou a concessionária Ecovias, que administra a rodovia.

No quinto dia consecutivo de máximas acima dos 34°C, o paulistano que não foi para a praia procurou os espaços verdes da cidade, e o Parque do Ibirapuera ficou lotado. Na volta para casa, no começo da noite, o tempo fechou e as temperaturas caíram. A capital paulista registrou temporais com queda de granizo, alagamentos em diversas partes da cidade e novas ocorrências de falta de energia elétrica.

A distribuidora local Enel informou que fortes chuvas e rajadas de vento de até 55 km/h atingiram parte da sua área de concessão, interrompendo o fornecimento de energia para alguns clientes, mas não detalhou o número de consumidores afetados. “A distribuidora seguirá com reforço das equipes em campo para normalizar o fornecimento de energia para os clientes que tiveram o serviço afetado”, declarou.

O CGE colocou a cidade toda em estado de atenção para o risco de alagamento. “Há potencial para rajadas de vento, trovoadas e formação de alagamentos”, alertou em aviso publicado no início da noite.

Rio de Janeiro

Na capital fluminense, o feriado também foi de temperaturas altas, chegando a 34,9° com sensação térmica de 55,6ºC em Guaratiba (Zona Oeste). Com o calor, as praias lotaram e o carioca acabou enfrentando muita confusão na orla e dificuldade com o transporte público na volta para casa. A Polícia Militar disse que mais de 100 pessoas foram conduzidas para delegacias após tumultos e arrastões nas praias da cidade. Segundo o Alerta Rio, da prefeitura, choveu no início da noite na Zona Oeste, mas as pancadas foram rápidas e moderadas.

Belo Horizonte

Com termômetros acima dos 37°C em Belo Horizonte, o alerta foi para o consumo de água, que aumentou mais de 20% nos últimos dias, o que fez a companhia de saneamento local, a Copasa, alertar que o abastecimento de locais mais distantes pode ser afetado.

Cuiabá

Cuiabá voltou a registrar a mais alta temperatura entre as capitais, ontem, com 40,3°C. O Inmet deixou a cidade em alerta vermelho em função do forte calor, da baixa umidade (entre 20% e 30%) e da sensação térmica ainda mais elevada. Universidades da cidade resolveram suspender as aulas presenciais hoje e amanhã.

Sem refresco

A chuva que caiu na noite de ontem em diversas partes do país não significa que a onda de calor acabou. A previsão é que as temperaturas, hoje, sejam ainda mais altas na maioria do país, mas o pico de calor é aguardado para acontecer entre amanhã e sábado. No Rio, a previsão é de temperaturas entre 41°C e 42°C de hoje a sábado. Em São Paulo, pode chegar a 38°C, quebrando recorde histórico de 80 anos.

Fonte: Correio Braziliense

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.