Chuva é ‘alívio temporário’ ou calor seguirá em alta? Entenda como fica o clima no país

Para quem vai à praia na onda de calor, o ideal é usar guarda-sol ou guarda-chuva
Para quem vai à praia na onda de calor, o ideal é usar guarda-sol ou guarda-chuva — Foto: Fabiano Rocha/Agência O Globo

Uma frente fria avança no mar e passa pela costa de São Paulo e do Rio de Janeiro e, mesmo após registros de chuvas, não deve ser o suficiente para provocar grandes mudanças no clima. Na capital paulista, o calor segue nesta quarta-feira, e os termômetros poderão chegar a 36ºC, conforme o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE).

De acordo com o Climatempo, a frente fria pode fazer com que as temperaturas fiquem um pouco abaixo do registrado nos últimos dias, quando a sensação térmica no Rio chegou a 58,5ºC e bateu recorde. Mas a previsão é que a onda de calor dure ao menos até esta sexta-feira. São Paulo deverá ser uma das capitais mais quentes do feriado, embora tenha previsão de chuvas rápidas e isoladas na parte da tarde.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) mantém 15 estados e o Distrito Federal sob o alerta de “grande perigo”. A chamada “onda de calor intenso” ocorre pelas condições de tempo predominantemente seco. Quando o órgão afirma que há um alerta vermelho, significa que a situação meteorológica é de perigo.

Além disso, o sinal indica que existe “grande probabilidade de ocorrência de danos e acidentes, com risco para a integridade física ou mesmo à vida humana”. Durante um período de muito calor, a população pode sentir a pele ressecada e um desconforto nos olhos, boca e nariz. Por isso, é importante manter-se hidratado.

Ainda que a frente fria tenha se aproximado, as temperaturas deverão seguir elevadas em boa parte do país, e as capitais mais atingidas pelo calor serão as do Centro-Oeste e Sudeste. Em Cuiabá, por exemplo, a máxima é de 43ºC nesta quarta-feira. Já em Goiânia, os termômetros deverão registrar 38ºC. Em São Paulo, existe expectativa de chuva durante a tarde, mas a máxima pode chegar a 37ºC.

O Inmet alertou, ainda, para os baixos índices de umidade. Ao todo, onze estados estão sob aviso de “perigo” (quando a umidade relativa do ar varia entre 20% e 12%) ou “grande perigo” (abaixo de 12%). Nesses casos, há risco de incêndios florestais, além de danos à saúde. Os alertas foram direcionados a: Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Já no Sul, região menos afetada pela onda de calor, são esperadas rajadas de vento acima de 90km/h e queda de granizo, segundo o Inmet. As regiões mais atingidas deverão ser o norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, e os maiores acumulados de chuva podem ser registrados até esta quinta-feira, com valores que podem ultrapassar os 100 milímetros por dia.

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.