Cavalo Caramelo: antes vítima de maus tratos, animal é requisitado com 20 pedidos de adoção por dia

Caramelo ao lado de uma voluntária da Ulbra: cavalo vem recebendo tratamento de fluidoterapia
Caramelo ao lado de uma voluntária da Ulbra: cavalo vem recebendo tratamento de fluidoterapia — Foto: Ulbra / Divulgação

Animal símbolo da resiliência em meio à tragédia no Rio Grande do Sul, o cavalo Caramelo recebe cerca de 20 pedidos de adoção por dia. Há uma semana, ele foi resgatado de cima de um telhado no bairro Mathias Velho, em Canoas (RS), um dos locais mais assolados pelas enchentes históricas do estado. Desde então, pretensos tutores não param de aparecer na Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), onde ele está abrigado.

— São centenas de pessoas que vêm aqui ou vão nas redes sociais pedir a guarda dele pra gente — afirmou o coordenador do curso de veterinária da instituição, Jean Soares.

Assim como Caramelo, há outros 15 cavalos que foram resgatados durante as enchentes e estão sem dono na universidade.

— Mas eles não são famosos e ninguém apareceu para pegá-los — acrescentou Soares.

Desde o resgate, na última quinta-feira, seis pessoas foram à universidade dizer que eram proprietárias de Caramelo, que não tem chip de identificação. A principal forma de checagem é por fotografia. E nenhuma mostrada até agora bateu com as características do equino.

— Ele tem as quatro patas brancas. E os cavalos das fotos não tinham — disse Fabio Thut, estudante de veterinária que participou da operação de resgate ao cavalo.

Os veterinários da Ulbra têm um palpite para o fato de o real tutor ainda não ter aparecido. O diagnóstico médico revelou que o animal era provavelmente vítima de maus tratos e não recebia alimentação adequada.

— Pela nossa avaliação corporal, nós notamos as costelas aparecendo e que ele estava bem abaixo do peso antes de ficar quatro dias no telhado. Dificilmente a pessoa vai aparecer porque ele não era bem cuidado, isso pode configurar maus tratos — disse Soares.

Além disso, Caramelo tem uma marca de cabresto no nariz, o que indica que ele ficava amarrado durante boa parte do tempo.

A meta da equipe de Soares é fazer com que Caramelo ganhe de 40 a 50 quilos nas próximas semanas. Para isso, ele está recebendo ração com mel, suplemento alimentar, feno e alfafa, além do extenso campo de grama que está à disposição dele na frente da universidade.

Graças à fama, o equino recebeu doação suficiente de ração para ele e seus colegas desabrigados.

— O que a gente recebeu aqui dá para alimentá-lo durante a vida inteira.

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.