Campanha Solidariedade Natalina arrecada alimentos para populações vulneráveis do RN

A campanha RN Chega Junto – Solidariedade Natalina foi lançada nesta quinta-feira (19) pelo Governo do Estado. A ação é feita em parceria com a Associação dos Supermercados do RN (Assurn), Cruz Vermelha, Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e Exército. A iniciativa se soma às ações de assistência social durante a pandemia já realizadas através dos programas RN+ Unido e RN+ Protegido e às ações em curso do RN Chega Junto, que já distribuiu 30 mil cestas básicas e vai distribuir mais 30 mil até o final de dezembro para atender as populações mais vulneráveis.

A campanha Solidariedade Natalina vai arrecadar alimentos em 31 municípios do RN, com 148 supermercados participando ao programa. As doações podem ser feitas a partir deste dia 20, com a arrecadação seguindo até 20 de dezembro. A participação do Governo do Estado será proporcional à arrecadação. Ou seja, para cada quilo de alimento doado o Governo vai doar mais um. A previsão inicial, baseada no volume arrecadado pelo RN+ Unido de 14 de abril a 28 de julho, é que a administração estadual doe 30 toneladas de alimentos. A ação vai beneficiar 69 entidades em 49 municípios potiguares com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

“O Governo tem dado lições de solidariedade e parceria em assistência às populações mais necessitadas. A pandemia da Covid-19 continua, a situação pode se agravar e é preciso redobrar os cuidados para conter possível segunda onda. O calendário eleitoral contribuiu para aumento de casos. Em outros países a situação se agrava de forma preocupante. E isto justifica nossa preocupação com os mais carentes. Nosso objetivo é proporcionar um Natal melhor para quem mais precisa. Idealizamos e executamos programas para promover a vida. Agora o Solidariedade Natalina chega para proporcionar um Natal sem fome”, afirmou a governadora Fátima Bezerra.

O presidente da Assurn, Gilvan Mikelison disse estar “satisfeito em participar de campanha tão importante para atender pessoas que realmente precisam a quem o benefício vai chegar”, durante a assinatura do termo de parceria entre a associação e o Governo do Estado.

A chefe do Executivo ainda ressaltou o trabalho em equipe que o Governo vem fazendo em prol da população. “O Governo exerce o seu papel atendendo a população de rua, povos de terreiros, de comunidades tradicionais e vários outros segmentos em um programa ousado de segurança alimentar. A pandemia afetou a todos, mas principalmente as pessoas com maior vulnerabilidade social, por isso essa parceria com a iniciativa privada para um Natal mais solidário e mais justo. Assim reforçamos nosso compromisso com a população mais necessitada”, completou a governadora.

O Controlador Geral do Estado, Pedro Lopes, destacou a renovação da primeira parceria firmada com a Assurn no início da pandemia dentro do programa RN+ Unido. Além de o Governo ter enviado R$ 3,6 milhões aos municípios, descentralizando ações para atender as populações mais necessitadas, a parceria permitiu a entrega de 34 toneladas de alimentos arrecadadas nos supermercados e mais 20 toneladas recebidas em doações. “Fechamos com 54 toneladas de alimentos. Com o programa RN Chega Junto, o Governo reforçou a assistência social com 60 mil cestas que serão entregues até dezembro”, pontuou Lopes. “A expectativa é de que cada uma receba em média 500 quilos de alimentos para termos um RN sem fome no período natalino”, informou o controlador, ressaltando ainda que todas as informações podem ser acessadas no Portal da Transparência.

A secretária de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas) Íris Oliveira registrou o alcance social dos programas de atenção às populações mais carentes. “São elas que mais precisam da atenção do Estado. Este programa vai atender necessidades urgentes e contribuirá para um Natal melhor e mais justo para aquelas pessoas”, comentou ela. Já a titular da Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, dos Idosos e dos Direitos Humanos (Semjidh), Eveline Guerra, ressaltou a importância da atuação do estado na atenção às populações vulneráveis.

O presidente da Cruz Vermelho no RN, Kelisson Montenegro afirmou que pela primeira vez um governo reconhece o trabalho da organização. “Viemos atuando desde o início da pandemia e agora continuamos a trabalhar em apoio às ações do Governo do RN. Estamos prontos e vamos continuar com a organização e distribuição das doações em parceria com a gestão estadual”, declarou ele.

O ato de lançamento da campanha contou também com a presença da secretária-adjunta da Sethas, Josiane Bezerra, do subcoordenador da Defesa Civil Estadual, Dalchem Viana, do conselheiro da Cruz Vermelha, Adson Kepler, e a representante da Pastoral Irmãos de Francisco, Maria Soraya Araújo.