Biden chama Xi de ditador após encontro nos EUA, mostrando limites da cooperação com China

Xi Jinping e Joe Biden caminham juntos após uma reunião durante a semana dos líderes da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico em Woodside, Califórnia
Xi Jinping e Joe Biden caminham juntos após uma reunião durante a semana dos líderes da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico em Woodside, Califórnia — Foto: Brendan Smialowski / AFP

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse que ainda acredita que seu colega chinês Xi Jinping era um ditador, lançando uma dúvida sobre o que ambos os lados caracterizaram como sua reunião mais produtiva até o momento.

No final de sua entrevista coletiva na quarta-feira, Biden respondeu a uma pergunta de um jornalista americano sobre se ele mantinha um comentário feito em junho, chamando Xi de ditador. A afirmação foi denunciada na época pelo Ministério das Relações Exteriores da China, que o chamou de “absurdo” e uma “provocação”.

— Bem, veja, ele é — disse Biden. — Quero dizer, ele é um ditador no sentido que ele é o cara que dirige um país que é um país comunista baseado em uma forma de governo totalmente diferente da nossa.

A declaração pode prejudicar os ganhos obtidos durante quatro horas de conversas entre os dois líderes. Biden disse que os países haviam chegado a acordos importantes sobre o combate à distribuição de fentanil, retomando as comunicações militares em alto nível e estabelecendo um entendimento para que qualquer um dos líderes pudesse ligar diretamente para o outro para resolver qualquer falha de comunicação.

— Acredito que foram algumas das discussões mais construtivas e produtivas que já tivemos — disse Biden.

O Ministério das Relações Exteriores da China criticou Biden posteriormente, com o porta-voz Mao Ning dizendo em uma coletiva de imprensa regular nesta quinta-feira, em Pequim, que “essa declaração é extremamente incorreta e uma manipulação política irresponsável, e a China se opõe firmemente a ela”.

Os assessores descreveram as conversas como calorosas e pessoais — em um dado momento, Biden teria aberto seu iPhone para mostrar algumas memórias a Xi.

“Você conhece este jovem?”, perguntou Biden ao líder chinês, de acordo com a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying, que publicou a troca de mensagens na rede social X (antigo Twitter).

— Ah, sim — respondeu Xi, de acordo com a postagem. “Isso foi há 38 anos.”

Hua postou uma foto dos dois líderes sorrindo e parecendo relaxados na casa de campo ao sul de São Francisco, onde eles se encontraram. Outra imagem em sua postagem mostrava Xi em frente à ponte Golden Gate em 1985, em sua primeira viagem pública aos Estados Unidos.

Uma autoridade dos EUA disse que Xi também observou, em tom de brincadeira, que Biden, de 80 anos, faz aniversário na próxima semana, e disse que era um lembrete de que a celebração de sua própria esposa também estava se aproximando.

Ao se encontrarem pela manhã, Xi e Biden deram as mãos um ao outro em um gesto público caloroso que é raro para o líder chinês. Os dois homens foram filmados mais tarde passeando pelos jardins da propriedade onde foi realizada a cúpula.

Na entrevista coletiva, Biden elogiou Xi por ter sido franco em suas conversas, mas não chegou a dizer que confiava no líder chinês.

— Confie, mas desconfie, como diz o velho ditado, é neste ponto que eu estou — disse Biden.

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.