Assembleia Legislativa reconhece Carnaúba dos Dantas como a “Terra da Música”

A Assembleia Legislativa reconheceu, esta semana, Carnaúba dos Dantas como a “Terra da Música” no âmbito do Rio Grande do Norte. O Projeto de Lei com essa finalidade foi apresentado pelo deputado estadual Hermano Morais (PSB).

Em sua argumentação, o parlamentar justificou que a cidade seridoense é o berço de grandes músicos potiguares. Dentre eles, Antônio Pedro Dantas, carinhosamente chamado de Tonheca Dantas, Felinto Lúcio Dantas e Márcio Dantas, que contam com reconhecimento nacional pela sua produção musical.

“Carnaúba dos Dantas tem na música uma das suas mais fortes manifestações culturais. Por isso mesmo, possui alguns filhos com destaque na cena nacional. Em 2021, comemora-se os 150 anos de nascimento de Tonheca Dantas, orgulho dos seus concidadãos carnaubenses e potiguares”, disse Hermano em plenário.

Tonheca Dantas foi um notável compositor e maestro brasileiro, músico autodidata, autor de uma obra de mais de mil peças musicais, que até hoje são executadas por bandas filarmônicas Brasil afora e no exterior. É de sua autoria a Valsa Royal Cinema, obra imortalizada, que compôs para um cinema da cidade de Natal.

O maestro Felinto Lúcio Dantas, por sua vez, compôs valsas, mazurcas, dobrados e peças sacras. Sua obra está registrada em LPs gravados pelo Centro Cultural Mobral e pela UFRN. Em 1997, teve a música sacra “A quinta novena” executada em missa na Catedral do Rio de Janeiro, com a presença do Papa João Paulo II.

Já Márcio Dantas é maestro e permanece em atividade como regente da banda de Carnaúba dos Dantas. O projeto segue agora para a sanção governamental. A expectativa é de que a sanção aconteça até o mês de junho, quando será celebrado os 150 anos de Tonheca Dantas, com uma programação especial na cidade que é a “Terra da Música” potiguar.