Artista potiguar usa inteligência artificial para ‘recriar’ cenários em bairro histórico de Natal; veja imagens

O projeto Nova Ribeira foi criado pelo artista visual digital Ronkaly Souza. — Foto: Foto: Ronkaly Souza
O projeto Nova Ribeira foi criado pelo artista visual digital Ronkaly Souza. — Foto: Foto: Ronkaly SouzaInternautas enaltecendo, nas redes sociais, o projeto 'Nova Ribeira'. — Foto: Foto: Reprodução/Redes sociaisArtista potiguar usa inteligência artificial para 'recriar' cenários em bairro histórico de Natal — Foto: Foto: Ronkaly SouzaArtista potiguar usa inteligência artificial para 'recriar' cenários em bairro histórico de Natal — Foto: Foto: Ronkaly SouzaArtista potiguar usa inteligência artificial para 'recriar' cenários em bairro histórico de Natal — Foto: Foto: Ronkaly SouzaArtista potiguar usa inteligência artificial para 'recriar' cenários em bairro histórico de Natal — Foto: Foto: Ronkaly SouzaArtista potiguar usa inteligência artificial para 'recriar' cenários em bairro histórico de Natal — Foto: Foto: Ronkaly Souza

“Sonho”. É o que boa parte dos internautas escrevem nas redes sociais ao ver as imagens do projeto Nova Ribeira, do artista visual digital potiguar Ronkaly Souza, onde alguns cenários com antigas construções do bairro da Ribeira, em Natal, são restaurados digitalmente.

Ronkaly tem 38 anos, é engenheiro de computação por formação, auditor fiscal por profissão e amante da fotografia e da arte digital. De acordo com ele, a ideia do ‘Nova Ribeira’ nasceu ainda durante a pandemia da covid-19, em 2020.

“Fiz algumas séries ‘Antes e Depois’, tentando reproduzir fotografias de locais conhecidos de Natal e Currais Novos pelo mesmo ângulo em que foram tiradas, pra ficar fácil a comparação do que mudou. Como algumas fotografias eram bem velhas, comecei a tentar restaurá-las levemente e foi quando comecei a aprender a usar o Photoshop pra isso. Andando pela Ribeira, tirei essas fotos e guardei para quando eu estivesse mais apto tecnicamente a realizar esse trabalho de restauração digital dos prédios. Na época, ainda não se falava tanto em Inteligência Artificial generativa de imagens”, revelou.

O artista digital foi aprimorando sua técnica e, no dia 7 de outubro de 2023, publicou a primeira imagem do projeto Nova Ribeira nas redes sociais.

“Depois de estudar e praticar muito com vários estilos de Gen-A.I., consegui criar um padrão de confecção de imagens mais crível que eu queria. Então comecei a postar o resultado nas redes sociais”, contou.

A cada publicação, surgem centenas de comentários enaltecendo o projeto e desejando que as imagens geradas se tornem, um dia, realidade.

De acordo com Ronkaly, as imagens podem ser utilizadas como exercício criativo, de forma a fomentar a discussão e permitir a visualização de ideias antes de aplicá-las, podendo permitir economia de tempo e dinheiro público.

E essa crença na mudança já vem acontecendo. Segundo Ronkaly, alguns empreendedores já se mostraram animados para ter seus comércios nessa Nova Ribeira.

“Engana-se quem acha que somente o poder público pode salvar nossa Ribeira. Claro, para que o bairro seja atrativo para as empresas, este deve ser economicamente viável e a infraestrutura básica é papel do poder público. Porém, para manter-se vivo e atrativo para as pessoas, a iniciativa privada é fundamental: trazendo lojas, patrocinando arte, contribuindo para a manutenção, limpeza e principalmente mantendo a beleza do bairro, seja evitando a descaracterização dos prédios, seja evitando a poluição visual e sonora”, complementou o artista.

Todo o processo entre pegar a foto, analisar e frisar os detalhes arquitetônicos mais importantes, gerar as imagens e colocar os detalhes finais, segundo Ronkaly, leva muitas horas. “As vezes [demora] um dia inteiro até chegar ao resultado final postado na rede social”, revelou.

Para chegar à simulação do ‘depois’, o artista digital utiliza ferramentas da Inteligência Artificial.

“Eu utilizo utilizo um sistema de Gen-A.I. de código aberto chamado Stable Diffusion, aliado a uma rede de controle chamada ControlNet, que me dá mais controle sobre o resultado. Em seguida eu faço a adição dos elementos potiguares e refinamento de detalhes utilizando Photoshop”, explicou.

Fonte: G1 RN

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.