Argentina eleva dólar exportação, para conter corrida à moeda americana após vitória de Milei

Pilhas de notas de 100 pesos argentinos e notas de 100 dólares americano: governo elevou cotação do dólar para exportadores
Pilhas de notas de 100 pesos argentinos e notas de 100 dólares americano: governo elevou cotação do dólar para exportadores — Foto: Bloomberg

Após a derrota eleitoral para Javier Milei, o ministro da Economia e candidato da União pela Pátria, Sergio Massa, reuniu sua equipe na noite se segunda-feira para definir a transição. Diante do receio de uma corrida por dólar hoje, foi decidido que haverá uma alta da moeda usada por exportadores. A Argentina tem mais de uma dezena de cotações do dólar.

De acordo com decreto publicado nesta terça-feira, haverá uma mudança na fórmula que determina o câmbio para exportadores, elevando o valor da cotação do dólar para 614 pesos, uma valorização de pouco mais de 20%.

Até sexta-feira passada, o câmbio usado em vendas ao exterior era definido por uma fórmula que combinava dólar oficial (70% do valor) e dólar usado em contratos de liquidação (30%). Isso fazia com que a moeda americana para exportadores saísse por 508 pesos.

A partir desta terça-feira, a fórmula será 50%/50%. Esse cálculo será mantido até ao menos 10 de dezembro, quando Milei assume a presidência da Argentina.

A ideia por trás da mudança é atrair divisas para o país. A Argentina vive uma profunda crise com escassez de dólares e inflação que supera 100% em 12 meses.

A cotação do dólar blue, negociado no mercado paralelo, é de 950 pesos nesta manhã. O câmbio já ultrapassou mil pesos durante a corrida eleitoral.

Embora os bancos tenham tomado medidas antes da votação de domingo para garantir que teriam dinheiro suficiente em mãos, executivos do setor têm dito aos reguladores, em conversas privadas, que podem precisar de ajuda adicional para reforçar o sistema.

No seu discurso após a vitória, Milei disse que pretende seguir com seu plano de privatizar estatais, fechar o banco central e dolarizar a economia, mas analistas são céticos quanto à viabilidade dessas medidas.

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.