Após 4 anos, Anvisa proíbe comercialização de álcool líquido 70%

Produto volta ser proibido, e prateleiras devem ser esvaziadas até o fim do mês de abril
 -  (crédito: Reprodução)
Produto volta ser proibido, e prateleiras devem ser esvaziadas até o fim do mês de abril - (crédito: Reprodução)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) voltou a proibir a comercialização do álcool 70%, após permitir de forma emergencial a venda do produto ainda no início da pandemia da covid-19. A medida prevê que o produto deve ser esgotado das prateleiras de supermercados, hipermercados e farmácias comerciais até dia 30 de abril.

Em 2020, o órgão regulador liberou a comercialização para o público geral frente à crise de saúde pública, porém, o prazo do regimento se encerrou no dia 31 de dezembro do ano passado. Ainda em 2002, a venda do produto etílico com teor 70% foi substituída pela forma em gel a fim de abaixar o grande índice de acidentes domésticos ocasionados pelo uso de álcool líquido. O produto continuará liberado para venda.

A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) tentou firmar um acordo de flexibilização do prazo de venda do produto na versão líquida, mas não obteve sucesso nas negociações.

*Estagiária sob a supervisão de Andreia Castro

Fonte: Correio Braziliense

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.