Ao mestre Ângelo Fernandes, com carinho e gratidão

Recebo com muita tristeza a notícia da morte do jornalista e empresário Ângelo Augusto Fernandes, dono da Rádio Cabugi do Seridó. Infelizmente é mais uma vítima que não resiste a esse vírus traiçoeiro da Covid-19.

Com esse camarada tenho uma dívida que só se transformando em gratidão para ser paga. Foi das mãos dele a minha primeira oportunidade de emprego em uma emissora de rádio, isso em 1998. Já se passaram 23 anos.

Eu, um jovem de apenas 19 anos sem qualquer experiência profissional e nunca ter entrado numa emissora, recebi de sua empresa as portas abertas para aprender a fazer, o que hoje é minha paixão: comunicar através das ondas do rádio.

Mestre Ângelo Fernandes, faltam palavras para externar todo sentimento de respeito, admiração e gratidão que aprendi a ter por você ao longo de todos esses anos. Obrigado pelas lições de jornalismo que aprendemos juntos e carrego até hoje.

A Dona Esther, aos amigos Rodrigo e Alcebiades, demais familiares e queridos colegas da Rádio Cabugi do Seridó AM, nossos sinceros sentimentos de pesar.

Marcos Dantas e Família