‘A máquina peronista pode fazer diferença no resultado das eleições’, diz diretor da Atlas

Javier Milei (E) e Sergio Massa (D), candidatos à Presidência da Argentina
Javier Milei (E) e Sergio Massa (D), candidatos à Presidência da Argentina — Foto: O Globo

Com uma disputa acirrada e ainda em aberto, a eleição presidencial da Argentina pode ser definida pelo peso da máquina peronista, avalia o diretor-executivo da Atlas Intel, Andrei Roman. O instituto de pesquisa foi o único que previu a vitória do peronista Sergio Massa no primeiro turno.

— O cenário base hoje é um vitória de Javier Milei, mas ainda existe o risco dele perder pela força e a máquina peronista conquistar votos importantes. Em uma disputa tão apertada, esses votos podem ser decisivos. Se Massa ganhar a eleição, será por uma diferença minúscula, de menos de um por cento — diz Andrei Roman.

Como informou o GLOBO, a média de todas as pesquisas dá 50,9% das intenções de voto para Milei, candidato do partido A Liberdade Avança, e 49,1% para Massa, candidato da aliança União pela Pátria, que une peronistas e kirchneristas.

O executivo da Atlas prevê que, caso o peronista vença, haverá uma “explosão social” nas ruas na Argentina.

— Se o Massa vencer, sem dúvida terá caos — acredita ele. A opinião de Roman não é unânime.

Milei segue a cartilha de Jair Bolsonaro e Donald Trump e já questiona a lisura do processo eleitoral e aponta fraudes, sem provas, para agitar sua base mais radical, mas eleição corre em clima de normalidade na Argentina.

Fonte: O Globo

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.