84% dos que atrasaram contas em maio são reincidentes

Dinheiro
Houve queda de 11,91% no número de devedores reincidentes nos últimos 12 meses; na foto, cédulas de dinheiro

Dados da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) mostram que, do total de dívidas contraídas em maio de 2024, cerca de 84,82% vieram de inadimplentes reincidentes.

Segundo as entidades, essas pessoas já haviam aparecido no cadastro de inadimplentes nos últimos 12 meses. Eis a íntegra do relatório (PDF – 366 KB).

Dentre os devedores:

O levantamento também mostra que o inadimplente volta a atrasar o pagamento de uma 2ª conta em média cerca de 2,5 meses depois de uma dívida ter vencido.

“Por isso, é importante que o consumidor faça um levantamento total das suas dívidas e uma programação realista de pagamento antes de buscar uma negociação”, declarou o presidente da CNDL, José César da Costa.

O número de inadimplentes reincidentes com participação mais expressiva no Brasil em maio foi da faixa de 30 a 39 anos (26,17%). A participação por sexo foi de 53,52% mulheres e 46,48% homens.

De acordo com a pesquisa, 41,79% da população adulta atualmente é inadimplente.

A CDNL/SPC afirma que houve uma queda de 11,91% no número de inadimplentes reincidentes nos últimos 12 meses encerrados em maio de 2024. A comparação é com os 12 meses anteriores.

“Isso é um sinal positivo, apesar do número de reincidentes ser ainda muito alto no país. As famílias estão tendo dificuldade de manter as contas em dia e ainda separar um valor para o pagamento das dívidas mais antigas. Por isso, é importante que se evite novos gastos extras até que as dívidas sejam pagas”, disse o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior.

O crescimento do indicador acumulado em 12 meses se concentrou no aumento da recuperação de inadimplentes que levaram de 1 a 3 anos (28,48%) para pagar todas as dívidas.

Observando a abertura por faixa etária dos consumidores que quitaram suas dívidas, o número de consumidores recuperados com participação mais expressiva no Brasil em maio foi da faixa de 50 a 64 anos (24,03%).

A participação dos consumidores recuperados por sexo segue bem distribuída: 51,95% mulheres e 48,05% homens.

Em maio de 2024, cada consumidor recuperado pagou, em média, R$ 2.030,56 na soma de todas as dívidas que tinha. Os dados mostram que 60,42% desembolsaram até R$ 500.

Fonte: Poder360

© 2024 Blog do Marcos Dantas. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.