5º edição da avaliação do SIMAIS começa nesta terça-feira em escolas estaduais do RN

A Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer (SEEC)  inicia nesta terça-feira (22) a 5º edição das avaliações do Sistema Integrado de Moniotoramento e Avaliação Institucional (SIMAIS). O objetivo da prova é identificar as aprendizagens e competências alcançadas pelos estudantes ao final de cada etapa de ensino, incluindo a alfabetização, além de coletar dados capazes de direcionar as políticas públicas de educação no Rio Grande do Norte. O estimado é que cerca de 542 escolas estaduais devem realizar o SIMAIS, o que representa 1.043 turmas, mobilizando 2.282 professores e mais de 55 mil estudantes.

O SIMAIS será realizado na terça e quarta-feira (23) em todas as escolas da rede estadual que ofertam o ensino regular, com aplicação de provas aos estudantes de 2º, 5º e 9º anos do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio. Apenas as turmas do 2° ano do ensino fundamental terão dois dias de provas (22 e 23 de novembro), sendo um dia para língua portuguesa e outro para matemática. As turmas de 5° e 9º anos do ensino fundamental e a 3ª série ensino médio terão a aplicação das provas em um único dia, 23 de novembro, com um único caderno de provas contendo questões de matemática e língua portuguesa. As turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA), multisseriadas ou exclusivas de Educação Especial, por sua natureza diferenciada, não participam da avaliação.

Na SEEC, o sistema é coordenado pela Subcoordenadoria de Avaliação Escolar (SUAVE) e a aplicação é realizada pelo Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (CAEd/UFJF), que também fará o processamento dos dados. A avaliação é formada por questões de língua portuguesa e matemática e um questionário, que ajudarão a conhecer melhor questões socioculturais, trajetória escolar, aprendizagem, clima escolar e hábitos de estudo, entre outros aspectos que fazem parte da comunidade escolar.

Durante o lançamento da atual edição, realizada em live na última semana, o secretário de Educação do estado, Getúlio Marques, apontou a importância a da avaliação. “Um momento essencial para a retomada plena do processo de avaliação da nossa rede, que foi suspensa no período da pandemia. Essa avaliação é articulada com o planejamento estratégico que estamos construindo para a mudança do ano letivo, de 2022 para 2023. Queremos que nossos estudantes superem as dificuldades que possam ter no processo de aprendizagem e, para isso, é necessário conhecer as especificidades da rede estadual de ensino”, destacou.

A professora Márcia Gurgel, secretária adjunta de Educação do estado, também pontuou a relevância das provas para o ensino local. “Uma característica importante nessa avaliação é que ela permite que seja realizado um acompanhamento e monitoramento das escolas da rede estadual, graças às análises que possamos fazer partindo dos dados produzidos pela avaliação. Isso garante uma melhor compreensão da realidade escolar e da articulação das etapas de ensino e áreas no planejamento escolar, sem preocupação com ranking ou comparações entre escolas”, explicou.

Tribuna do Norte