Marcos Dantas

Técnicos da Vigilância Sanitária do RN tem trabalhos aprovados em simpósio nacional


Dez técnicos da Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária do Rio Grande do Norte (Suvisa) tiveram trabalhos aprovados para apresentar no 7º Simpósio Brasileiro de Vigilância Sanitária (7º SIMBRAVISA), que está acontecendo do dia  26 até 30 deste mês, em Salvador.  O tema central do SIMBRAVISA é O Sistema Único de Saúde (SUS) e seu Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS). Para os organizadores, este simpósio é um momento de aprofundar o diálogo entre academia, os serviços de vigilância sanitária e a sociedade.

Os técnicos são Ádila Lorena Morais Lima que vai apresentar um trabalho “Avaliação Microbiológica da Água Mineral comercializada no Estado do RN”;  Maria Célia Barbosa fala do “Monitoramento de resíduos de agrotóxicos em alimentos, realizado em amostras coletadas em Natal/RN, em 2012”;  Polyana de Oliveira Cacho apresenta “Intensificando as ações de VISA no combate ao Tabagismo” e “Atuações dos fiscais de VISA do Estado do RN nas ações de combate ao tabagismo”.

O tema “Classificação de riscos dos estabelecimentos farmacêuticos, cosméticos e de saneantes do RN visando a simplificação e a racionalização dos procedimentos para a inclusão produtiva com segurança sanitária” será apresentado por Maria Honório de Lima; Kelly Cristina Martins de Araújo Rodrigues e Ivens Trindade(Subcoordenador da SUVISA/RN) defendem o tema “Monitoramento e Avaliação da Descentralização das Vigilâncias Sanitárias dos Municípios da 6ª Região de Saúde do RN”.

Abordando a descentralização, Cícero Belarmino de Oliveira apresenta o trabalho “Um Estudo do processo de descentralização das ações de Vigilância Sanitária em municípios do RN”;  Diviane Alves da Silva expõe o “Perfil sanitário dos serviços de mamografia do Estado do RN/Brasil”. A questão dos carros pipa será abordada por Noelma Marcina Nogueira de Souza, que vai falar de “Inspeção Sanitária em carro pipa”  e  Ranyelle Christian Dias Rodrigues mostra um trabalho sobre “Ouvindo os fiscais de vigilância sanitária do nível Estadual no RN: o que os motiva e quais suas dificuldades?”.