Renan Calheiros defende reforma política “conciliação nacional”

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), defendeu hoje (27), em nota, a superação das divergências, que marcaram a disputa presidencial, a reforma política, apontada como prioridade pela presidenta Dilma Rousseff, e pediu para que todos os brasileiros, notadamente, os homens públicos, “reflitam sobre a humilde convocação feita pela presidenta reeleita em torno da conciliação nacional”.

Renan disse que essas eleições entrarão para a história como uma das mais acirradas e combativas desde a redemocratização do Brasil. “Mesmo com tantos tensionamentos, venceu a democracia e o pleito foi marcado pela ordem e respeito aos resultados”, disse. Segundo ele, uma eleição não tem terceiro turno, então agora é hora de seguir em frente e buscar a união nacional, “como também defendeu elegantemente o senador Aécio Neves, candidato da oposição”.