Proposta para aposentadoria de servidores e políticos é alterada

Um texto substitutivo para a reforma da Previdência foi apresentado nesta quarta-feira (19). O documento traz uma nova proposta para a aposentadoria de servidores públicos, policiais e parlamentares. Antes, todos esses trabalhadores teriam de seguir a regra padrão definida pela reforma, caso ela fosse aprovada pelo Congresso Nacional: 65 anos de idade e 25 de contribuição. Agora, algumas diferenças foram estabelecidas.

No caso de servidores públicos, os homens continuam a se aposentar aos 65 anos. Já as mulheres, passam a ter direito ao benefício a partir dos 62. Para professores, a idade de acesso à aposentadoria caiu para 60 anos e, para os policiais, 55. Esse grupo de trabalhadores também terá regras de transição específicas.

Aposentadoria de políticos

Para os parlamentares, a proposta anterior previa que eles iriam ser obrigatoriamente vinculados ao regime geral de Previdência – nesse texto, cada ente federativo iria definir as regras de transição.

Agora, a nova proposta define que o parlamentar federal terá direito a aposentadoria aos 60 anos. A partir de 2020, essa idade começa a subir gradualmente até chegar aos 65 anos para homens e 62 para as mulheres. O tempo de contribuição deles ficou em 35 anos.