Presidente da Assembleia do RN propõe barragens submersas para convívio com a estiagem no Seridó

A escassez de água no interior do Rio Grande do Norte segue como uma das principais preocupações da cadeias produtivas do Estado. A seca que atinge o Estado é considerada a mais severa já registrada. Por causa da carência de água, 153 dos 167 municípios do estado estão em calamidade.

O último decreto, que já foi renovado nove vezes desde o início da estiagem, foi publicado no dia 19 de setembro e vale por 180 dias. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), solicitou nesta terça-feira (7) a implantação de barragens submersas para beneficiar diversas cidades preparando-as para a possível chegada das chuvas.

Com isto, Ezequiel Ferreira solicitou a diretora-geral do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Norte (EMATER/RN), Cátia Lopes, a construção de barragens submersas nos municípios do Seridó: Jardim de Piranhas, Santana do Seridó, São Fernando, Timbaúba dos Batistas, Jucurutu, Jardim do Seridó, Serra Negra do Norte, São João do Sabugi, São José do Seridó, Caicó, Ouro Branco, Acari, Bodó, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Cruzeta, Florânia e Santana do Matos.

No final de outubro, o deputado Ezequiel já havia solicitado a construção de barragens para Angicos, Pedro Avelino, Carnaubais, Paraú, Campo Grande, Itajá, Triunfo Potiguar e Assu.