Pesquisadora paulista transforma seca em sua tese de doutorado


Ela considera a seca como um dos maiores desastres do mundo. Para concluir sua tese de doutorado, a paulista Sara Ferreira decidiu conhecer de perto a seca de vários países e lugares. A mais recente delas foi à do Seridó.

Sara passou quase 30 dias entre a nossa região e o Sertão Paraibano, tempo suficiente parta ter chegado à conclusão que o sertanejo deveria, ao invés de insistir em “acabar” com a seca, adaptar-se a este fenômeno, começando por escolher melhor as arvores a serem plantadas na região. Sara Ferreira é a nossa convidada do “Marcos Dantas Entrevista” desta semana:

Confira nossa entrevista: