Marcos Dantas

MPRN pede o fim de viaturas na casa de praia do governador Robinson Faria


O Ministério Público do Rio Grande do Norte solicitou que o Comando do 3º Batalhão de Polícia Militar de Parnamirim proíba que viaturas façam ponto base em frente à casa de praia do governador Robinson Faria, em Pirangi, litoral sul do Estado. A promotora Danielli Christine de Oliveira Gomes Pereira assinou a requisição e justificou o pedido alegando falta de policiamento na região.

O pedido da promotora faz referência ao fato de que uma viatura fazia guarda 24 horas, há mais de um ano, em frente a um condomínio de alto padrão de uma praia do litoral sul, onde Robinson Faria possui uma residência. O veículo foi retirado do local em dezembro deste ano, após a ordem de serviço nº 251/2016, emitida pelo Comando de Policiamento Metropolitano (CPM) ao 3º Batalhão de Polícia Militar de Parnamirim. A determinação para que a viatura ficasse no local teria vindo de escalões superiores, segundo major Carlos Eduardo Leão de Medeiros Costa, subcomandante do 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM).

Ao decidir retirar a viatura, o major Carlos Eduardo Leão relata, em ofício ao MPE, que recebeu do major Marcelo, coordenador de Segurança do Gabinete Civil, um telefonema dizendo que não era para retirar a viatura do local. “Ele disse que a determinação era manter a viatura no local. Mais uma vez solicitei o documento formal, que até a presente data não chegou”, disse.

O atual comandante do 3º BPM, coronel Dimas Vicente da Silva, negou que a viatura estivesse no local para fazer segurança do condomínio por causa do governador Robinson Faria. O coronel justificou que por dois meses e meio a viatura ficou no local por causa da “Operação Guardião”, como “ponto estratégico”. No pedido, a promotora argumentou que o governador já possui guarda pessoal e solicitou que, caso exista ordem de superiores da PM para a manutenção da guarda no local, o fato seja remetido à promotoria de Nísia Floresta, que tomará as providências.