Marcos Dantas

MPF entra com recurso para manter Adriana Ancelmo em regime fechado


O procurador da República, Jessé Ambrósio dos Santos Júnior, também confirmou que o Ministério Público Federal entrou com recurso contra a decisão do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal, que, na sexta-feira (17), determinou que a mulher de Cabral, Adriana Ancelmo, presa preventivamente em regime fechado, vá para prisão domiciliar.

Na decisão o juiz considerou que Adriana tem um filho menor de 12 anos. O Ministério Público entende que a prisão em cadeia deve ser mantida, uma vez que a situação de Adriana não é diferente de outras mães que também estão no regime fechado.

Sonora: “A gente pediu uma liminar pra suspender imediatamente a decisão e mantê-la a na cadeia. A situação dela não é diferente de todas as outras mães que estão presas. Aliás, a gente entende que é a dela é pior do que a maioria das que estão lá, já que prejudicou milhares de fluminenses.”

Adriana teve a prisão preventiva decretada em dezembro do ano passado e está presa no Complexo Penitenciário de Bangu, localizado na Zona Oeste do Rio. A transferência de Adriana para a prisão domiciliar ainda pode levar alguns dias, já que será necessário cumprir algumas condições determinadas pelo juiz.