Ministério Público instaura inquérito para apurar dispensas de licitações no Governo Amazan Silva


O prefeito de Jardim do Seridó, Amazan Silva já terá “bronca” para responder na Justiça.

O Ministério Público está instaurando um inquérito civil para apurar possíveis atos de improbidade administrativa, contra Amazan, consistentes em fracionamento ilegal de despesas para contratação por dispensa de licitação, contratação irregular por dispensa de licitação emergencial, direcionamento para contratação de empresas especificas, também por dispensa de licitação, e ocultação das referidas dispensas. A ação é assinada pelo promotor Gláucio Pinto Garcia.

De acordo com informações chegadas ao Blog do Marcos Dantas, Amazan tem exagerado nas dispensas de licitações, o que chamou a atenção do MP. Em um dos casos investigados, a dispensa teria sido usada para contratar, por várias vezes a mesma pessoa, cuja soma total dos contratos chegam a cifras superiores a 80 mil reais.