Marcos José – Avaliação do Forró do Manhoso