Leitor tem vez e voz no Blog do Marcos Dantas

Bartolomeu dos Anjos Sales

Então, já que temos o apoio do Presidente da Assembleia Legislativa, quando afirmou: “A seca está castigando a população dos municípios do interior e a produção rural do Estado está em crise. Precisamos de soluções definitivas e isso só irá acontecer com pressão popular e política”, eu pergunto: O que estamos esperando para começar a pressionar a CAERN, em Jardim do Seridó, para que, a exemplo do que foi feito em administrações anteriores, distribua a água dos poços do Catururé, através de suas tubulações, evitando dessa forma o flagelo de sermos, diariamente e por tempo indeterminado, submetidos à carga pesada do carregamento de água, pesada e sob sol forte, já que as previsões de chuvas para 2016 não são nada animadoras? Minha gente, deixemos de ser passivos e conformistas!

Será que existe alguma justificativa capaz de abonar tamanha omissão? Ou o nosso povo gosta mesmo de sofrer?!? Nisso eu não acredito. Bastaria que pagássemos uma taxa condizente com o consumo, para a manutenção do serviço da CAERN. Sei que há fatores a serem considerados e providências a serem tomadas, tecnicamente falando, porém há possibilidades, todos nós sabemos disso. Se há possibilidade, logicamente é viável. Quem estaria por trás de tanto “conformismo” que levará o povo a enfrentar filas sob um sol causticante? Se o argumento for a “potabilidade” da água, já estamos, há muito tempo, sem utilizar a água da barragem para consumo humano, apenas para atividades secundárias.

E agora? Alguém ainda tem vontade de continuar nessa brincadeira de “vote em mim, que eu lhe dou isso ou aquilo”??? Acorda, pessoal! Ou os nossos parlamentares agem em prol da extinção dessa calamidade, ou não sei qual seja o sentido de uma “ditadura democrática”, que garante qualidade de vida apenas para um restrito grupo de privilegiados que, com certeza, não passarão pela mesma crise que nós, nos anos que nos esperam, pois têm como se safar dessa!Pensem nisso! E digo mais: É restrito o grupo em cada território, mas é imenso, no contingente do país.

Quem foi que determinou esse absurdo? Nós mesmos, certamente, através da nossa vergonha perante aqueles que nos intimidam e nos oprimem com o seu “status quo”! Qual será o futuro dos seus filhos? As promessas do ENEM? O que é, afinal, uma ditadura? Se, além do arrocho que as altas taxas (luz, combustível, etc.) nos impõem, tivermos de só tomar banho quando os poderosos deixarem, muito em breve seremos chicoteados por eles. É só o que falta, para que a maioria acredite naquilo que não quer ver!

ESTAMOS PECANDO, COLETIVAMENTE, E O PECADO SOCIAL É ALGO BEM TRISTE! JÁ LEVOU MUITOS INOCENTES À MORTE, AO LONGO DA HISTÓRIA!!!