Investimentos da Petrobras voltam aos níveis de 2006

A Petrobras vai retroceder uma década ao investir US$ 74,1 bilhões nos próximos cinco anos, como previsto no plano de negócios de 2017 a 2021 divulgado ontem. Esse será o menor patamar de investimento desde 2006, quando a euforia com o pré-sal motivou a escalada dos gastos. Serão dois anos de “aperto e austeridade”, segundo o presidente da estatal, Pedro Parente. Além do corte de 25% nos investimentos em relação ao orçado na gestão anterior, o novo plano prevê a venda de US$ 19,5 bilhões em ativos em 2017 e 2018. O objetivo da empresa é tentar recuperar o selo de boa pagadora já em 2018.

“É um plano ousado, mas factível”, resumiu Parente. “O plano tem dois anos de preparação, com mais aperto e mais austeridade para que a gente possa voltar a crescer em condições saudáveis.” O crescimento, avalia o presidente da estatal, virá de novas áreas de águas profundas, adquiridas até em leilões no exterior.