Marcos Dantas

INSS inicia revisão de benefícios por invalidez


Da Tribuna do Norte – A primeira fase do mutirão promovido pela Previdência Social para revisar benefícios de longa duração já está em curso. Em até 30 dias, a gerência Natal do INSS deverá notificar por carta todas as 697 pessoas com até 39 anos que recebem auxílio-doença e/ou estão aposentados por invalidez e não se submetem a perícia há dois anos ou mais. Essa primeira etapa deverá durar cerca de 90 dias; em seguida, serão convocados beneficiários de outras faixas etárias, de 40 a 49 anos e de 50 a 50 anos. Pessoas acima dos 60 anos não serão convocadas. “Só deve procurar o INSS quem recebeu a carta, pois há todo um agendamento que precisa ser organizado de acordo com nossa estrutura de atendimento”, disse Marcos Guimarães Klemig, médico e chefe da perícia na gerência Natal.

“A perícia médica deve ser feita de dois em dois anos, prazo estabelecido por lei. Nosso objetivo é assegurar o benefício a quem tem direito”, disse Klemig, há 16 anos à frente do setor. Ele frisou que a “perícia não é por doença, e sim por incapacidade laboral. A intenção da Previdência é a reinserção do trabalhador no mercado, e essa revisão serve para verificar se há casos de gente que deve ser aposentada definitivamente ou ser encaminhada para reabilitação”. O médico perito explicou que assim que a carta do INSS for recebida, o beneficiário deve ligar para o número 135 e agendar horário da perícia. Quem não comparecer terá o benefício sustado, com risco de ser cancelado. As revisões devem ser concluídas até setembro de 2018. Gradativamente, o mutirão irá alcançar todo o País – as revisões, em nível nacional, começaram por Mossoró na primeira quinzena de setembro.