Impeachment de Batata não está na ordem do dia da Câmara Municipal e nem do Sindserv

Apesar de alguns servidores terem usado as redes sociais para iniciar uma convocação para um possível impeachment do prefeito Batata, pelo que o Blog do Marcos Dantas conseguiu apurar, o assunto não está na ordem do dia, nem da Câmara Municipal e muito menos na do Sindicato de Servidores.

O discurso de Odair Alves, presidente do Legislativo e de Thiago Costa, presidente do Sindserv é praticamente o mesmo. De que qualquer denúncia de suposta irregularidade contra a Gestão seja devidamente investigada pelos órgãos competentes.

O que disseram os presidentes ao serem indagados pelo Blog?

Thiago Costa

  • “Quem poderia melhor dizer se existem elementos ou não é a Câmara Municipal. Ela se propôs a analisar a questão da Cosip, mas além disso sugiro que façam investigações acerca do Fundeb, do PMAC, e a partir daí, se houver elementos nós defenderemos sim um impeachment. Agora não vamos entrar na onda, pedindo uma ação desta natureza, sem que haja uma investigação”.

Odair Alves

  • “Não chegou nenhum documento oficial. Temos comentários de meio de rua, de supostos remanejamentos de recursos do Fundeb para pagar energia, do PMAC para completar a folha, de algumas irregularidades que a CEI está apurando, não conclui os trabalhos ainda. A própria Operação Blackout ainda não foi concluída, e nem mostrado fatos contundentes que possam vim a pedir a cassação do prefeito. Impeachment é coisa séria, a gente não pode também agir pela emoção, e achar que vai cassar porque acha que foi assim”.