Marcos Dantas

Hillary Clinton e Donald Trump se preparam para debate histórico


Da Agência Brasil – Evento deverá marcar uma das maiores audiências e pode definir quem será o futuro presidente dos EUA em eleições marcadas para 8 de novembro.  Donald Trump, do Partido Republicano, e Hillary Clinton, do Partido Democrata, fazem nesta segunda-feira (26) o primeiro de três debates previstos entre os dois candidatos, no horário nobre, em transmissão ao vivo para todo o país, a partir da Universidade de Hofstra, em Long Island, em Nova York.

O evento, a ser assistido por mais de 100 milhões de americanos, poderá se transformar em uma das maiores audiências de TV da história dos Estados Unidos e definir quem será o futuro presidente dos Estados Unidos em eleições marcadas para 8 de novembro de 2016. O debate adquiriu maior importância depois que rede de televisão ABC News e o jornal The Washington Post divulgaram pesquisa em que Hillary Clinton está com apenas dois pontos percentuais de diferença em relação a Donald Trump, na preferência do eleitorado, o que significa empate técnico. Segundo os organizadores do levantamento, essa diferença nada significa uma vez equivale à margem de erro prevista da pesquisa.

A população americana aguarda o debate com o mesmo entusiasmo que normalmente dedica a uma final de um campeonato esportivo. A cadeia de emissoras públicas de rádio NPR fez um enquete entre os ouvintes e trouxe especialistas para comentar as chances de cada candidato. A enquete teve como objetivo saber quem vai assistir ao debate e se a discussão a ser feita vai influir no resultado das eleições. A maioria dos ouvintes respondeu que o debate terá grande impacto sobre a decisão da população americana. As emissoras de televisão dão a todo momento flashes sobre o impacto do debate e apostam que dessa vez os candidatos darão respostas mais claras e definitivas sobre questões que não foram abordadas com profundidade durante a campanha. Mas os comentaristas também admitem que os candidatos poderão adotar a estratégia de fugir de perguntas incômodas.