Guarani pode perder o mando de campo


Ao contrário do que ocorreu contra o Botafogo-SP, o ABC terá de decidir a vaga na final realizando o segundo jogo na casa do Guarani, mas o time paulista corre o risco de perder o mando de campo, uma vez que o árbitro do confronto contra o ASA, Elmo Alves Resende Cunha (GO), relatou em súmula os distúrbios cometidos pela torcida bugrina dentro e fora do estádio Brinco de Ouro da Princesa. O fato pode acarretar em punição no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).
Segundo Elmo Resende, ocorreu o apedrejamento do ônibus que levava a delegação nordestina, nas imediações do estádio e, além disso, também foi relatado a invasão de campo por parte de alguns torcedores e a agressão a um atleta do ASA após o término da partida.

Na súmula os fatos estão descritos da seguinte maneira: Informo que chegou ao nosso conhecimento através do sr. Marcelo de Jesus, gerente de futebol da equipe do ASA-AL que, na chegada ao estadio o ônibus em que encontrava a sua equipe fora apedrejado por torcedores da equipe do Guarani FC, ônibus este que estava sendo escoltado pela Policia Militar, sendo lavrado o boletim de ocorrência 15.836.