Governo reconhece necessidade de melhorias, mas vai recorrer contra fechamento da Ceasa


O Governo do Estado vai recorrer ainda nesta segunda-feira (17) da decisão judicial que ordenou o fechamento em até 72 horas da Central de Abastecimento do Rio Grande do Norte (Ceasa).

O procurador geral do Estado, Francisco Wikie Rebouças, reconhece a necessidade de maior cuidado com a questão ambiental na área em que a Ceasa está instalada, no bairro Lagoa Nova. Mas entende que “o homem tem que está no centro da questão”.

“Essa decisão causa um colapso no abastecimento e desemprego. Afeta desde o pequeno produtor até o grande”, afirmou o procurador em referência à determinação da juíza Andréa Régia Leite Holanda Heronildes, titular da 19ª Vara Cível de Natal.

De acordo com o procurador, “o Estado não é parte em órgãos que tem autonomia, como a Ceasa. Mas em razão de toda problemática decidiu intervir”.