Força Nacional ficará 60 dias no RN

O ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, publicou a portaria determinando a atuação da Força Nacional no Rio Grande do Norte. No documento, com data do dia 10 de setembro e publicado nesta terça-feira (13), ficou determinado que a Força Nacional atuará por 60 dias no Rio Grande do Norte.

Com os ataques que ocorreram entre julho e agosto no Rio Grande do Norte após a instalação do bloqueador do sinal de celular no Presídio Estadual de Parnamirim (PEP), o governador Robinson Faria solicitou reforço na segurança do estado para que seja procedida a instalação dos aparelhos em outras unidades prisionais. Com a negativa para permanência do Exército, Faria solicitou apoio à Força Nacional e foi atendido.

Apesar de não determinar o número de homens que atuarão no Rio Grande do Norte, a portaria do ministro Alexandre de Moraes determina que a Força Nacional atue de maneira ostensiva em conjunto com a Polícia Militar potiguar, recebendo o apoio logístico do Estado, além da permissão para acessar os sistemas de informação, inteligência, disque-denúncia e ocorrências da Segurança Pública.